Zensual

Se misturarmos o Zen com o “sensual”, obteremos o tema “Zensual” de Karunesh, um músico que cruza o lado asiático da música da New Age.

Sou muito pouco Zen, porque geralmente recuso qualquer tipo de meditação, muito menos vindo de algum tipo de orientação religiosa, o Budismo neste caso. Mas eu aprecio o lado sensual da vida quando isso está conectado à sensualidade feminina. Eu não medito, em vez disso eu penso. Consequentemente, eu existo[1]

A melhor maneira de nos prepararmos para a segunda onda do COVID-19? Relaxar e ouvir com muito cuidado as regras provenientes de pessoas credenciadas. Depois segui-las. Mas, é claro, todos nós temos o direito de morrer da maneira que preferimos. O confinamento não é mais uma opção. Ou você respeita as regras e sobreviverá ou morrerá derrotado por um vírus…

  1. Referência a “Penso, logo existo” ou Cogito ergo sum.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.