Vai à Fava

Primeiro, não sou cozinheiro. Segundo, cozinho porque se não o fizer morro à fome. Terceiro, não gosto de cozinhar. Quarto, cozinho para sobreviver. Mas enquanto cozinho, divirto-me. E faço de conta que sou um “chef” como aqueles que agora estão na moda e que até parecem ser gente importante, sem a qual não conseguimos viver…

Fava congelada, um pedaço de frango com osso[1], alho, “turmeric”[2], “chicken masala”[3], cebola picada e um pouco de sal. Pouco sal. Concordo, o sal deve ser o menos possível, tá? Em vez de sal, abuse nos condimentos e vai ver que quase nem precisa de sal. É que dizem que o sal faz mesmo mal à sáude e eu quero viver muitos mais anos…


Favas com galinha.

Coza as favas e o frango em água com sal. Coza bem porque fava leva tempo e frango é bem melhor se muito cozido. Quando pronto, use um coador para separar a substância da água mas não deite a água fora. Um pouco de azeite no tacho, cebola picada, alho, o tal do turmérico, caril de frango, meio caldo de galinha Knorr e abote fogo nisso. Quando bem refogadinho amande-lhe a tal água onde cozeu frango e favas. Pouca, tá? Mexa e homogeneizise. Amande lá para dentro frango e favas, mexa bem, reduza lume e tape. Vai estufar durante uns minutos.

Arroz branco e… voilá! Um petisco com ascendência Indiana à qual não dei nome nenhum. Apenas posso dizer que…

Divinal!

  1. Peito é coisa que adoro se estivermos a falar de mulher mas quando falamos de frango, as partes com osso são as mais saborosas.
  2. Açafrão da India.
  3. Caril para pratos com galinha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.