Se Não Fosse o Trump

Quem mostraria aos Chineses que o mundo não quer ser transformado num latifúndio chinoca de carateristicas maoisto-capitalistas onde todos andaremos a sorrir escancaradamente enquanto dizemos umas caralhadas?

Claro que o comum cidadão pensa logo no seu Huawei última geração e desata de imediato a lançar uns quantos impropérios ao Donald, o Trump. Isso, primeiro está o nosso bem estar e não queremos obviamente fazer parte de uma guerra comercial sem precedentes. Sim, porque não estamos habituados a estas guerras, pois nao? A guerra fria, a guerra do Vietname, a guerra dos 100 anos mas agora… A guerra das maiores potências comerciais do universo?

Claro que não queremos fazer parte desse filme. Agora que a Huawei é o segundo maior vendedor de telemóveis no mundo, a Lenovo aquece cada vez mais os nossos colos[1] e não há engenhoca na nossa cozinha que não seja chinoca, vamos agora hostilizar 1.5 biliões de pequena gente que marcha ao som das máximas maoistas agora revestidas com uma espesssa filigrana de capitalismo? “Este Trump só pode estar louco, internem o gajo”, dizem as sapiências que pululam neste mundo ocidental que sempre se vêem como os “special one” nestas coisas da política internacional.

“Alguém tem que travar estes chinocas”, digo eu há vários anos. E oxalá seja Trump. Porque se não for, esta trampa vai continuar e um dia estaremos todos a ter que escrever aqueles hieróglifos estranhos que nem eles mesmo parecem entender muito bem. Alguém tem que acordar este mundo ocidental bem acomodadinho aos seus “gadgets” de última geração que cada vez mais são oriundos daquelas terras onde todos marcham ao som da mesma balada e sem levantarem muita poeira com os pés…

Alguém tem que travar este tsunami maoisto-capitalista…

  1. Refiro-me aos portáteis (laptops), claro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.