Olham’esta, A Terra é Redonda

… E pelos vistos isso constitui um problema! Não é que os mapas-mundo[1], que tenho visto durante toda a vida, estão todos errados? De repente descobri que andei enganado uma vida inteira. Frustrante! Não por uma mulher (seria bem pior) mas por um mapa. Ou por todos os mapas, diga-se. Isto porque, afinal, a relação dimensional entre países que é mostrada nos milhões de mapas-mundo que amda por aí, está errada. Vejamos porquê…

Como a Terra é redonda[2], existem apenas duas maneiras de a representar, de modo a podermos visualizar no seu conjunto todos os países do mundo: representação tridimensional, usando uma esfera idêntica ao planeta Terra, ou representação bidimensional, usando uma folha de papel. O problema existe na representação bidimensional pois a única forma de mostrarmos um objeto tridimensional num plano bidimensional é fazendo uma projeção do objeto tri sobre o bi. Ou seja, fazemos uma projeção de uma esfera sobre um retângulo. E pronto, está aqui o busílis da questão. A proporção entre as áreas dos diversos territórios não foi respeitada! Deste modo, por exemplo, o Canadá e a Gronelândia parecem bem maiores do que são, África aparenta ser bem menor do que a Antártida e o mesmo acontece com a Europa e os USA. Esta é a Projeção de Mercator, criada em 1569 pelo flamengo Gerardo Mercator

Foi em 1885 que o escocês James Gall propôs à comunidade científica uma projeção do mundo bem mais perto do que o mundo é. E foi apenas em 1973 que o alemão Arno Peters a tornou mundialmente conhecida como sendo a Projeção de Gall-Peters. Conhecida mas não famosa, porque a fama continua com a projeção Mercator que é a que vemos em todas as livrarias e papelarias, escolas e outras entidades ligadas à ciência ou à tecnologia[3]. Lá está, beleza acima de tudo! É que a projeção que todos conhecemos, a Mercator, é mais bonitinha, aparentemente de formas mais equilibradas. A outra, a Gall-Peters, é demasiado esguia, como se o papel fosse elástico e alguém o tivesse esticado no sentido Norte-Sul. Cum carago, foi por isso mesmo que eu só descobri tudo isto agora, porque esconderam a feia atrás da cortina. Ou se calhar foi porque… Leio muito pouco!

Seja como for, aqui, tal como em muita outra coisa, o aspeto vale mais que o conteúdo, mais vale parecer do que ser e por isso mesmo não falta gente a duvidar e a denegrir a projeção Gall-Peters…


  1. Mapa-múndi ou Planisfério.
  2. Quase esférica.
  3. Na realidade há outras projeções posteriores à Mercator mas são similares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.