Obrigado, Pedro

R.I.P. Que possas descansar em paz…

Um dos últimos trovadores que aprendi a respeitar. E respeito é para mim um Top-3 do que sinto…

Menina em teus olhos vejo espelhos
E em teus cabelos nuvens de encantar
E em teu corpo inteiro sinto feno
Rijo e tenro que nem sei explicar
Se houver alguém que não goste
Não gaste, deixe ficar…


Pedro Barroso, 1950-2020
“Canção Portuguesa” brevemente na nRP, Radio Internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.