Morramos, Nascemos Para Isso

Foi em 2018, 28 de Setembro, que escrevi sobre a repetição papagueada da frase Sabíamos que… pelos intérpretes do futebol do nosso país. Agora estou como aquele programa da SIC Radical chamado “Irritações”: irrita-me ouvir essa frase, ou a sua irmã de sangue “Sabemos que…”, quando não sabemos porra de nada e continuamos com esse ar de professor do ensino secundário do Estado Novo[1] que estava convencido que o país sem ele não existiria…

Interessado em exemplos recentes? Vejamos o que certas pessoas bem colocadas na vida dizem, sabendo que…

  • Caso surja algum caso de covid 19, sabemos como atuar”, diz Albano Silva, Pres. do Politécnico de Portalegre(Com Som)
  • Sabemos que a doença é mais severa para quem tem uma doença de base“, Ricardo Mexia, Presidente da Associação Nacional de Médicos de Saúde Pública
  • Sabemos que outros países que optaram por visões muito radicais, ou de deixar tudo aberto ou de fechar tudo, não tiveram tão bons resultados e tiveram de fazer pequenas correções”, Marta Temido, ministra da Saúde de Portugal
  • Sabemos pela história que, em pandemias, os países que não foram atingidos numa fase inicial podem ser atingidos numa segunda vaga.“, Hans Kluge, director regional da Organização Mundial da Saúde para a Europa
  • Sabemos que, se houver um agravamento da situação, já há contactos que permitem a colaboração de outros setores, nomeadamente privado e social, mas privado em particular, com o SNS em termos de internamento e de cuidados intensivos, quer quanto a doentes covid quer quanto a doentes não covid, libertando portanto camas e estruturas de cuidados intensivos para doentes covid“, Marcelo Rebelo de Sousa, presidente da república portuguesa

Gente, vamos por favor deixar as pessoas morrer à vontade? Nascemos para isso! Até porque, se morrerem muitos velhotes em Portugal, assim diminuimos consideravelmente a média etária de um país que tá velho p’ra caraças e por isso exercendo uma insuportável pressão sobre o estado social. Afinal, nós nascemos para morrer. Apenas não sabemos quando mas pelos vistos aqui em Portugal duramos p’ra caraças. Pronto, vamos admitir que o movimento Médicos pela Verdade é com certeza também utilizador da frase “Sabemos que…” e por isso

… nega que exista uma pandemia de Covid-19, é contra a testagem e o isolamento de pessoas assintomáticas e rejeita o uso de máscara de forma generalizada.

Vá lá, aceitemos que têm razão porque são médicos, não só dizem isso como publicam e então isto tudo da pandemia é mesmo uma balela e já brincámos demais ao “Sabemos que…” ou “Sabíamos que…” sobre a COVID-19. Deixemo-nos de tretas e vamos lá trabalhar, senão temos que pedir mais dinheiro aos nossos amigos Europeus. Claro que a coisa fica mais difícil para o zé povo pois, entre médicos pela verdade e médicos que pelos vistos não são pela verdade, em Portugal um médico é que nem Deus[2] e deuses não devem ser contrariados…


Os culpados disto tudo…

Xiça, e depois dizem que eu só escrevo cantigas de escárnio e maldizer sobre o povo Lusitano, ilustres descendentes de Viriato. Eu não, eu só divago, devaneio e manifesto mas não me lembro de alguma vez ter começado os meus artigos com “Sei que…” ou “Sabia que…”. Tudo porque eu não sei que nada sei porque até sei muita coisa mas não gosto de começar as minhas frases à futebolista. E até concordo que andamos tão atarantados com a COVID-19 que nos esquecemos que no outro lado da vida estão uns quantos coitados a sofrer e a morrer com muitas outras doenças. Mas oh pá, compreende-se, não? Esta coisa apareceu assim sem mais nem menos vinda da China, bem lá ao longe, e ficámos assustados. Então, antes que a coisa ficasse incontrolável, porque bem lá no fundo não sabemos nada disto, prestamos atenção redobrada ao CoronaVírus, esse filho da… Reação muito humana, não?

Que os deuses tenham dó porque deuses são eles e nós apenas umas minhocas rastejando pelas pradarias da vida…

  1. Referência a Estado Novo (Portugal).
  2. Sim, tenho uma teoria sobre os médicos em Portugal sobre a qual divagarei um dia…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.