Mistelas Ao Ataque

Nestes tempos em que o isolamento é palavra de ordem, contra a propagação da COVID-19 que, à semelhança de muita coisa neste mundo, é “made in China”[1], há muita coisa que se pode fazer em casa de modo a não transformar isto do isolamento forçado num drama. Ficar em casa só é drama se a nossa casa não for aquela coisa tipo “home, sweet home”[2] e se efetivamente o ambiente acontece ser pior que o vírus…

Cozinhar é uma das coisas que nos pode ocupar o tempo com a superior vantagem de contribuir para a nossa sobrevivência. Assim, juntemos:

  • Batata nova pequena, com casca,
  • Cenoura, com casca,
  • Cavala em conserva de azeite,
  • Bacalhau em conserva de azeite e alho,
  • Espargos em conserva,
  • Azeite q.b.,
  • Vinagre de vinho branco q.b.,
  • Sal q.b.,
  • Pimenta branca q.b.,
  • Oregãos q.b.

E agora vejamos a modernice desta coisa:

  • batatas e cenouras são “assadas”[3] no micro-ondas e acabadas de “assar” em papel-alumínio,
  • tudo o resto é em conserva.

Fabuloso, não é? Digamos que em 10 minutos fica tudo pronto e com um sabor divinal. Não convidei ninguém porque estou isolado. Mesmo! Aliás, um estado que me apraz há muito dada a fadiga que me abalroou há já alguns anos. Isso mesmo, os seres humanos fatigam-me e enfadam-me. Esses mesmos que interpretam isolamento preventivo como “vamos a la playa” ou vamos ao centro-comercial ver “a rapariguinha do shopping, bem vestida e petulante”…

Calma, gente! Como já dizia algém em idioma que todos entendemos “we shall be released”[4]

  1. Fabricado na China.
  2. Lar, doce lar.
  3. De facto não são assadas…
  4. Seremos libertados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.