Maio, o Primeiro

Dia do trabalhador que trabalha. Dia do trabalhador que faz que trabalha. Dia do trabalhador que nunca foi, apenas deseja ser. Dia do trabalhador que é vítima. Dia do trabalhador que se faz vítima. Dia do trabalhador que já foi, não quer voltar a ser. Dia do trabalhador, não do trabalho…

Maio primeiro dos primeiros que nunca antes assim foi vivido. O trabalhador não vai sair à rua. Não vai juntar-se às massas. Não vai sentir-se parte de uma luta contra o que a maior parte das vezes nem sabe o quê. Vai ver ao longe. Mas quem sabe, nem sequer vai ver. Não será visto se não vir. Não interessa. O que não se vê não é pecado e mesmo que seja visto é mentira. Foi mentira. Foi “fotochupado”. De PhotoShop. De sabe-se lá o quê porque até nem interessa. O que interessa mesmo é sair… É ir ao cabeleireiro. É ir ao futebol. É preparar a época de trabalho para o bronze…

Maio o primeiro de… Sabe-se lá quantos assim. Dia do trabalhador que trabalha. Dia do trabalhador que faz que trabalha. Dia do trabalhador, não do trabalho…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.