Indigestões Tugas

Não sou muito experiente no assunto[1], primeiro porque tenho um fantástico estômago que digere quase tudo na boa, segundo porque sou tão naturalmente indiferente a tanta coisa que se passa à minha volta que leva várias pessoas a pensarem que sou frio, desemocional, isento daquilo que leva as pessoas às atrocidades que têm caracterizado a espécie humana.

Maria João Pires é, segundo consta, uma sumidade no contexto da execução musical Portuguesa. Mas Maria João Pires zangou-se com o seu povo há uns anos porque levou a mal o facto de o seu próprio povo não lhe reconhecer mérito. Mas o que é certo é que, e passo a citar:

A ministra da Cultura atribuiu hoje em Belgais, Castelo Branco, a Medalha de Mérito Cultural à pianista Maria João Pires, destacando o seu “serviço de exceção” na divulgação cultural e a sua “entrega à música”.

Se se zangou com o povo, nós, ou se com o governo Português, nós também, não sei exatamente mas que se zangou tanto que até manifestou vontade de renegar a nacionalidade Portuguesa, ai isso foi. Mas eu quero que ela volte. E ela voltou, E finalmente foi reconhecida. E até porque o nosso Presidente já anunciou a atribuição de Grã-Cruz a Maria João Pires. E assim, eu não vou valorizar esse amuo dela do qual, até porque ela é uma pianista notável, já “ninguém” se lembra. Mulheres…

Bem haja os poucos virtuosos desta terra Tuga. Parabéns e… vai fundo, ó João!

  1. Em indigestões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.