Fontes Do Nosso Descontentamento

Não temos assim tantas mas temos tendência para esquecer as que temos. E assim partem, tão cedo desta vida descontente…

É tão surpreendente ver uma fonte seca como a jorrar água cheia de vida. Sim, porque água é vida. Embora eu prefira cerveja! E por isso mesmo tenho barriga de cervejudo. Bom, falava eu da tendência que temos, nós os Portugueses, de esquecer de jorrar. Isso, fonte de água é feita para jorrar água. Mas as nossas, muito frequentemente, jorram secura. Até que alguem delas se lembra e… Pimba, alguém lá vai gastar uns cobres para fazer manutenção e deixar a água correr. Para deleite de todos, diga-se. Eu não sou diferente dos outros neste particular: encanta-me fonte de água que jorra água!


Fonte Avenida Montevideu (Porto).

Em geral cuidamos muito pouco do nosso património. Depois, ficamos chateados e melindrados quando estrangeiros vêm à nossa terrinha descobrir beleza onde não temos capacidade de a ver. Bem ali, à frente dos nossos olhos. E até investem numa beleza que eles viram e nós, que por cá vivemos diariamente, não vemos. Ou que vemos mas que não tomamos como um bom investimento. Somos secos, comos as fontes que deixamos ano após ano não cumprindo a função para a qual foram criadas: jorrar água e assim contribuir para o encantamento de crianças e, claro, também de adultos.

Somos uma seca…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.