Encantamentos -p2

Não consigo entender os encantamentos dos tempos que correm…

Por muito que me esforce não consigo, ou não quero, entender as pessoas. É mais confortável para mim não querer entender. Por exemplo, porquê tanto alarido à volta da festa Avante do PCP? Posicionamento político? Aversão aos comunistas de quem ainda se pensa que comem crianças ao pequeno almoço? Aversão á União Soviética que já nem sequer existe? Não, não acredito que esta cena toda aconteça por causa do COVID-19…

Está na hora de aprendermos a viver com o COVID-19. Quem não tem o azar de reunir uma série de fatores de risco, deve avançar para a vida. Quem tem o azar, como eu, de reunir fatores de risco, deve ficar em casa. Ponto final! Chegou a hora de vivermos lado a lado com o COVID-19. E a única coisa que precisamos é de sermos disciplinados. Rigorosos. Sérios. Altruístas, porque os outros interessam. Responsáveis.

De resto, se fizermos tudo isso, é ir ver o futebol. É ir ao jardim. É ir aos concertos porque os nossos músicos precisam de nós. É ir aos bares beber uma bejeka. É ir à discoteca curtir um som. É ir ao teatro porque os nossos atores e encenadores precisam de nós lá. É, acima de tudo, deixarmos de ser uns merdas cheios de complicações e assumirmos que o COVID-19 existe mas é possível vivermos e convivermos desde que consigamos, o que nunca na nossa história conseguimos, sermos disciplinadamente pró-ativos…

Jesse Cook é um verdadeiro seguidor daquele estilo “aciganado” de música. “Incantation” significa “encantamento”, coisa que já nem me lembro o que é. Jesse Cook pode ser ouvido na melhor rádio internet do mundo, a nRP. Vá, gente complicada, é um linkezinho onde só tem que clicar…

Quanto ao resto? Já sabem que sou “mau-fetio” (como uma garota angolana me chamava quando por lá andei)…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.