(Des)penteados Mentais

Que diferenças marcam estas duas figuras que dominam o panorama político mundial? Antes de mais são ambos despenteados mentais[1]. Donald Trump é muito rigoroso a disfarçar, apresentando-se publicamente sempre muito penteado, Boris Johnson por sua vez assume o seu estado mental permanente mantendo o cabelo sempre despenteado.


Despenteados mentais.

Com Boris Johnson a famosa fleuma britânica já era. Foi-se. Portador de uma imagem que o tornará inesquecível, Boris é um lança-chamas ou um espalha-brasas. Nada preocupado com a veracidade do que diz, propositadamente ostentando uma imagem de homem da ribalta que adora os holofotes bem virados para ele, Boris chegou onde sonhou chegar e aí está ele a dirigir o destino de um dos países mais poderosos do mundo. Por sua vez, Donald prefere o cabelo a rigor e apresentar-se com mais reservas quando comparado com o seu amigo britânico. Entre Grã-Bretanha e Estados Unidos existe uma cumplicidade de séculos que nunca foi assim tão clara como isso mas existe. Agora estão mais perto já que as suas figuras políticas principais parecem ter saído da mesma fábrica, apenas diferindo na forma como penteiam ou despenteiam o cabelo.

O Britânicos entraram por mote próprio no Brexit mas dele não têm conseguido sair. No entanto Boris estará empenhado em resolver o assunto muito rapidamente e contará com o apoio incondicional de Donald. Ambos estão uníssonos numa das maiores burradas[2] da história da Grã-Bretanha. Falta saber em que mais estarão uníssonos, o que claramente põe muita gente nervosa neste mundo de políticas cada vez mais complicadas, dados os equilíbrios que se têm gerado nas últimas décadas. Os Britânicos estão desorientados. De tal modo que ao tentarem recuperar velhas domínâncias através de uma tomada de posição como foi o Brexit, estão ao invés a enterrarem-se em anti-britanismos permitindo a nomeação de um “Trump versão europeia” que simplesmente diz o que pensa e quem vier atrás que apague a luz.

Estão Boris e Donald errados? Nem pensar. São divertidas marionetes numa peça de rua bem montada por quem precisa de ter no poder estes personagens. Ganham eles porque como seres vaidosos que são chegaram ao protagonismo mundial que sempre sonharam chegar, ganham todos os que lá os puseram porque vão auferir de todos os proveitos que figuras como estas lhes vão com certeza proporcionar. Quanto a mim, se por um lado até aprecio o estilo “Billy The Kid” de Trump, por outro antipatizo com qualquer figura britânica despojada da única qualidade dos Britânicos: a fleuma! Bem, na relaidade antipatizo com qualquer figura britânica. Ponto!

Que os deuses sejam omnipacientes…

  1. Expressão popular Portuguesa que designa aquele tipo de pessoa que não regula muito bem do capacete, ou seja, é dotado de uma mente algo perturbada, ou pelo menos algo fora dos padrões.
  2. Ou borradas…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.